sexta-feira, 28 de abril de 2017

Amanhã, sábado: todos os caminhos vão dar a Estremoz!



Ramón Serrano em Portugal 33 anos depois da sua memorável campanha com Mestre Batista

Ramón Serrano está em Portugal, 33 anos depois de aqui ter feito memorável
campanha, para acompanhar a temporada da sua filha Mónica Serrano no nosso
país, cuja primeira corrida é já na próxima segunda-feira, 1 de Maio, em Beja
Mónica e Ramón Serrano com José Prates, que após um ano de separação
volta a ser o mestre e o equitador da famosa rejoneadora mexicana, primeira
figura do seu país
Ramón Serrano, o "Rei do Quiebro", numa das suas actuações em Portugal na
temporada de 1984
Ramón Serrano no Salão Nobre da praça de toiros do Campo Pequeno na
temporada de 1984, há 33 anos, no acto de apresentação da corrida da sua estreia
em Lisboa, com José Mestre Batista e seu filho João (que tem hoje 41 anos) e o
saudoso empresário Manuel Gonçalves, que ao tempo geria a primeira praça do
país. Em baixo, no seu rancho, no México, no ano de 1986 com Miguel Alvarenga


Ramón Serrano está em Portugal, como hoje noticiámos, 33 anos depois da sua primeira e única campanha triunfal em arenas nacionais (temporada de 1984), em que triunfou nas nossas principais arenas, incluindo a de Lisboa, praça onde obteve um êxito memorável actuando ao lado do saudoso Mestre Batista e de João Palha Ribeiro Telles.
"Foi uma corrida incrível e da qual nunca mais me esqueci. Passei uma época inolvidável em Portugal e toureei com as grandes figuras desse tempo, mas aquele de que guardo uma memória especial é sem dúvida José Mestre Batista. Toureámos juntos nesse ano, no fim da temporada, na praça da Barquinha, nós os dois e o Paulo Caetano. E essa foi a última corrida de Mestre Batista, que morreu no início do ano seguinte", recordou ontem ao "Farpas" o rejoneador mexicano, que no seu tempo era apelidado de "Rei do Quiebro".
"Estou muito encantado de estar de novo em Lisboa, a cidade está linda e a praça do Campo Pequeno, onde ainda não voltei a entrar, só conheço de fotografias, está fantástica e é hoje uma das catedrais do toureio mundial, onde vêm as grandes figuras, mas eu ainda sou à antiga e faz-me alguma confusão ver a praça fechada...", acrescentou.
Ramón Serrano está há uma semana entre nós para acompanhar a estreia da sua filha, Mónica Serrano, na próxima segunda-feira, 1 de Maio, em Beja.

Fotos D.R., Henrique de Carvalho Dias e Saltillense/Arquivo

Estremoz: sol e tudo a postos para o grande mano-a-mano de amanhã

Carlos Zuñiga (filho), o empresário espanhol que gere a praça
de Estremoz, confiante numa "grande tarde de toiros" amanhã
na renovada arena alentejana
Primeira actuação de Diego Ventura em Portugal, amanhã em Estremoz, aguardada
com justificada expectativa
João Moura Jr. amanhã em "guerra" com Ventura, depois do triunfo memorável
que obteve na terça-feira em Alter do Chão, onde conquistou o prémio para a
melhor lide

Tudo a postos para o grande mano-a-mano de amanhã, sábado, em Estremoz, entre Diego Ventura e João Moura Júnior. As previsões metereológicas davam chuva para o dia de hoje e aguaceiros para amanhã, mas está um dia de sol e as previsões parecem, de facto, ter falhado.
De qualquer forma e não vá o diabo tecê-las, a arena da praça de Estremoz está desde há dois dias coberta por uma lona, por forma a assegurar a realização da corrida.
Apesar da grande afluência que tem havido à bilheteira instalada no Rossio em Estremoz, ainda há bilhetes disponíveis e amanhã, desde manhã, estará aberta também a própria bilheteira da praça.
O empresário espanhol Carlos Zuñiga (filho), que pela primeira vez gere a praça de Estremoz, apostou forte num cartel de arromba e prevê "uma grande tarde de toiros" amanhã.
Ventura e Moura Jr. lidarão seis imponentes toiros de Francisco Romão Tenório e as pegas estarão a cargo dos forcados de Montemor e de Monforte, que disputarão o troféu que tem o nome do grande João Cortes, figura incontornável dos Forcados e antigo cabo dos Amadores de Montemor, natural de Estremoz e que amanhã vai ser homenageado nesta corrida.

Fotos D.R. e Frederico Henriques/@Campo Pequeno

Chuva ameaça corrida desta tarde em Sevilha


As chuvas incessantes caídas durante a tarde de ontem e ao longo de toda a manhã de hoje em Sevilha ameaçam seriamente a corrida desta tarde, em que toureiam Enrique Ponce, Manzanares e López Simón com toiros de Juan Pedro Domecq.
Segundo a subdelegação do Governo da Andaluzia, citada pelo site cultoro.com, "a equipa presidencial decidirá se a corrida se celebrará ou não às 18 horas, depois de retirada a lona e inspeccionada a arena pelas quadrilhas dos toureiros".

Foto cultoro.com


Mónica Serrano desmente boatos: "Vou tourear a Beja, sim senhor!"

Ontem em Vendas Novas, na quinta de José Prates, Miguel Alvarenga, Mónica
Serrano e seu pai, Ramón Serrano, com o anfitrião


Exclusivo "Farpas" - Face ao diz-se, diz-se e ao crescimento de rumores nos mentideros da Festa de que a rejoneadora mexicana Mónica Serrano não actuaria na próxima segunda-feira, 1 de Maio (feriado nacional) na corrida para onde está anunciada em Beja, quisemos saber da boca da toureira a verdade. Que é esta:
"Toureio em Beja, sim senhor. Isso nunca esteve em causa, nem entendo o porquê desses boatos que puseram a circular, sei lá com que intuito... Tenho um compromisso assumido e tenho o maior respeito pelo público português, que tanto me acarinhou há dez anos, aquando da minha apresentação em Portugal numa corrida televisionada em Salvaterra de Magos".
E acrescenta:
"E vou para triunfar! Estou a treinar e a tourear todos os dias para chegar a Beja na segunda-feira na melhor forma e poder demonstrar o meu valor e a minha forma de sentir o toureio com emoção!".
Na segunda-feira, Mónica Serrano vai competir em Beja com o rejoneador espanhol Andy Cartagena e o cavaleiro português Francisco Palha, frente a toiros da prestigiada ganadaria Vinhas. Pegam os forcados de S. Manços, Cascais e Beja e actua também o cavaleiro amador Joaquim Brito Paes na lide de um novilho da ganadaria Varela Crujo.
Assistimos ontem a um treino de Mónica Serrano no tentadero da quinta do cavaleiro José Prates (de novo, seu mestre e seu equitador) em Vendas Novas, onde desde a semana passada tem sediada a sua quadra de cavalos e confirmámos a excelente forma da toureira, primeira figura do rejoneio no México.
Em Portugal está também, desde o início da semana, seu pai, o recordado rejoneador Ramón Serrano, que em 1984 fez triunfal campanha em arenas portuguesas, onde ombreou com as grandes figuras da época, toureando mesmo ao lado de Mestre Batista (e Paulo Caetano) na praça da Barquinha na última corrida da vida do saudoso cavaleiro, que morreria no início do ano seguinte. Ficou, ao tempo, conhecido como o "Rei do Quiebro" e chegou mesmo a ser apoderado uns anos depois no México pelo famoso Fernando Camacho.
Mónica Serrano permanecerá seis meses no nosso país para participar em mais corridas nas principais praças nacionais ao longo desta temporada.

Fotos Manolo Briones e D.R.


Simão Neves entra na História actuando duas tardes seguidas em Madrid: "Uma grande responsabilidade e uma recompensa enorme do meu trabalho!"

Simão Neves protagoniza este fim-de-semana um feito histórico, nunca
alcançado por nenhum toureiro português: actuará em duas tardes consecutivas,
domingo e segunda-feira, na Monumental de las Ventas, em Madrid
Participa em Espanha por ano em 15 a 20 corridas. No ano passado actuou em
22 e na primeira praça de toiros do mundo, a Monumental de Madrid (fotos) já
se apresentou em 12 tardes
Rabejando um toiro, nos tempos de forcado. Começou a pegar nos Amadores
do Ribatejo e transitou depois para os do Aposento da Chamusca
Picando no tentadero da ganadaria Conde de Murça, onde tudo começou


Simão Neves tinha 15 anos quando pela primeira vez se fardou de forcado, na antiga Monumental de Cascais, pelo Grupo do Ribatejo, ao tempo comandado por Rui Souto Barreiros, onde esteve uns anos, transitando depois para o Grupo do Aposento da Chamusca, onde permaneceu até se tornar picador e passar a actuar só em Espanha. Foi representante da ganadaria do Conde de Murça, que neste momento está outra vez a reformular e que em breve voltará a dar que falar. Este fim-de-semana, Simão Neves protagonizará um feito único e histórico, actuando em duas tardes consecutivas na Monumental de Madrid: na novilhada do próximo domingo, 30 de Abril e na de segunda-feira, 1 de Maio. Entra para a História como o único artista português que pisa em duas tardes seguidas o sagrado ruedo de Las Ventas.

Entrevista de Miguel Alvarenga

- Tudo começou como forcado, nos grupos do Ribatejo e depois no Aposento da Chamusca. Conte em breves palavras como foram esses inícios.
- Comecei a minha vida no mundo da tauromaquia pela paixão que os meus avós e familiares me deixaram (fundadores e colaboradores na construção da praça de toiros de Salvaterra) e posteriormente pela mão de meu pai quando foi empresário em Salvaterra de Magos(1976/1979). Depois, pela amizade de Escola Agrícola e da praia da Nazaré entre o meu pai e Rui Souto Barreiros, começando ele, Rui,por desafiar o meu pai para me levar aos treinos do Grupo do Ribatejo, de que era cabo, coisa que nunca aconteceu, aparecendo eu numa corrida em Cascais em 1985 e fardando-me logo nessa corrida, tinha eu 15 anos.
- O que o chamou depois, Simão, a tornar-se picador?
- Comecei como picador na ganadaria do Senhor Conde Murça. Trabalhava lá, fui pedindo sempre ao Sr. Conde quando tentava para me deixar ir para cima do cavalo picar. Pois bem, foi cedendo ao meu pedido e assim poderia mostrar-me aos toureiros e aperfeiçoar sempre a técnica.
- Quando começou? Foi fácil? Como o receberam os espanhóis?
- Quando comecei a aparecer nas corridas não foi fácil e ainda hoje não o é, pois sou português.
- Como se chega a picador? Há provas, degraus a subir, uma alternativa?
- Na minha altura de começo, para tirar o carnet profissional tinha de se prestar provas perante um matador e ter picado no mínimo 30 vacas. O primeiro carnet que se obtém é o de picador de novilhos. Para se tirar depois o carnet de categoria máxima, que é o de picador de toiros, tem de se cumprir 30 novilhadas e fazer prova dessas 30 novilhadas através dos boletins das corridas e perante o Ministério que tutela as corridas de toiros. Não há propriamente uma alternativa como a dos toureiros, mas sim degraus que é necessário ir subindo.
- Nos seus princípios, havia mais picadores portugueses em Espanha, casos de Rafael Trancas e de Dionísio, não era? Apoiaram-no?
- Sim, sempre me apoiaram dentro das possibilidades deles e dando-me sempre os concelhos de como deveria fazer. Rafael Trancas foi o meu primeiro companheiro. Com Dionísio também compartilhei algumas tardes.
- Quantas corridas faz por ano e em que quadrilhas já actuou?
- Normalmente faço entre as 15 a 20 corridas por ano. No ano passado foi um ano excepcional, consegui colocar-me com vários toureiros, de Madrid, de Valência, de Algemesi, de Teruel, de Tomelloso e terminei a época com 22 corridas. Já pertenci às quadrilhas de Jesus Duque, de Daniel Menes, de Miguel Maestro, de Mário Alcalde, Manuel Dias Gomes, Curro Damian, Daniel Nunes, Vicente Soler e outros. Nunca tive quadrilha fixa, pois andando solto pode ser mais benéfico na minha opinião
- Quantas vezes já actuou em Madrid?
- Em Madrid, na Monumental de las Ventas, já actuei em 12 tardes, tendo só o ano passado actuado em quatro ocasiões, sendo uma delas numa televisionada da Feira de Outono, às ordens de Daniel Menes.
- Os prémios que recebeu? Colhidas, já sofreu?
- Recebi em 2013 o prémio de melhor picador da Feira de Guadalix de la Sierra. Nesse mesmo ano em França, nomeadamente em Parentis en Born, fui o melhor picador de uma corrida, o prémio era monetário, mas como tinha montado a puya com o fio para cima, não sabendo que ali era obrigatório ser montado para baixo, não me atribuíram o prémio por essa razão. Quanto a colhidas, graças a Deus ainda não tive nenhuma, apenas fui algumas vezes para o chão. A que mais me recordo foi precisamente no dia do meu debute com um toiro de Victorino Martin com 500 quilos e a outra que recordo e que ficará sempre em memória foi no dia que ganhei o prémio em Guadalix de la Sierra, em que fui para o chão por duas vezes no mesmo toiro tendo que dar três puyazos ao toiro. Na segunda queda fracturei uma costela flutuante e tive de subir outra vez para o cavalo para dar o terceiro puyazo. Recordo também que o toiro ao ver-me a levantar, se arrancou para mim e eu fiz-lhe um quiebro e ele passou por mim sem me tocar! Esse toiro era um jabonero da ganadaria de Aurélio Hernandez (puro Veragua), com 610 quilos…
- Gostava de exercer em Portugal a sua profissão, que está proibida, como se sabe?
- Claro que gostava de exercer esta profissão no meu país de origem, é uma pena ter-se perdido o tércio de varas em Portugal, que tanta falta faz ao toiro e ao espectáculo e que tão espectacular é quando bem feito. Vamos ver se se consegue implantar outra vez nos Açores, nomeadamente na Ilha Terceira. Já houve e continuam a haver tentativas para que se volte aí a autorizar a sorte de varas.
- Complete a frase: ser picador é…
- … uma paixão, uma maneira de estar no mundo do toiro.
- Vai actuar em dois dias consecutivos em Las Ventas, no domingo e na segunda-feira, facto que nunca foi protagonizado por nenhum toureiro português. O que significa isso para si?
- Sim, é verdade, estou contratado para Las Ventas dois dias seguidos, no próximo domingo, 30 de Abril e na segunda-feira, 1 de Maio. Significa para mim uma grande responsabilidade e uma recompensa enorme do meu trabalho. Sonho estar bem e ter muita sorte, pois podem-se abrir outras portas. Madrid é Madrid, a praça que tudo pode dar e tudo pode tirar…
- Para terminar, Simão, falou há pouco dos seus inícios na ganadaria de Conde de Murça. A ganadaria acabou? 
- A ganadaria de Conde Murça continua a existir, teve um interregno quando saí, mas voltei novamente. Quando comecei a vida de picador, como referi, era representante e funcionario da ganadaria de Conde Murça. Neste momento estou com novo projecto na ganadaria, juntamente com o Sr. Jorge Mello (Conde Murça), pois em Novembro de 2016 tivemos que mandar matar todo o efectivo por problemas sanitários (tuberculose). Posso adiantar em primeira mão que já comprámos 50 vacas, optando agora por encaste puro Domecq e a ganadaria vai, portanto, regressar em força.

Fotos Ricardo Relvas e D.R.

Amanhã em Estremoz: o mano-a-mano mais esperado!



4 de Junho: Telles, Moura e Bastinhas no Concurso de Évora


Está rematado o cartel do 58º Concurso de Ganadarias de Évora que, como esta semana anunciou o empresário António Manuel Cardoso "Nené", se realizará na tarde de domingo 4 de Junho.
Actuam os cavaleiros António Ribeiro Telles, João Moura Jr. e Marcos Bastinhas, estando as pegas a cargo dos Amadores de Santarém e Amadores de Évora.
Os seis toiros que disputarão os prémios de bravura e apresentação serão em breve anunciados pela empresa Toiros & Tauromaquia.

Foto M. Alvarenga


Ponce, Manzanares e López Simón hoje em Sevilha


Enrique Ponce, Manzanares e López Simón toureiam esta tarde na Real Maestranza de Sevilha em mais um "corridão", certamente, de praça cheia.
Lidam-se seis toiros da ganadaria de Juan Pedro Domecq.
Mais uma tarde de enorme e justificada expectativa, depois da desilusão da corrida esgotada de ontem, com "El Juli" (que cortou única orelha), Morante e Talavante...

Foto D.R.


C. Pequeno: Abonos com 20% só até 18 de Maio




Foto D.R./@Campo Pequeno

Mistério: Mónica Serrano toureia ou não toureia em Beja?...


Mistério! Correm desde os últimos dias nos bastidores da Festa crescentes rumores de que a rejoneadora Mónica Serrano (foto) não vai tourear na próxima segunda-feira, 1 de Maio, em Beja, na corrida para que está anunciada ao lado do rejoneador espanhol Andy Cartagena e do cavaleiro luso Francisco Palha, numa tarde em que também actuará o amador Joaquim Brito Paes na lide de um novilho.
Há mesmo quem garanta que a famosa toureira já não está em Portugal e já regressou ao México...
Na corrida da passada terça-feira em Alter do Chão, na trincheira, não se falava de outra coisa...
Esteja atento: para acabar de vez com os boatos, o "Farpas" pôs-se em campo e ainda esta manhã vai contar toda a verdade sobre o "escândalo" que está a agitar o meio taurino português...

Foto D.R.

18 de Maio: mais uma Grande Noite no Campo Pequeno! Alguém vai perder?



Sevilha: afinal quem manda aqui é "El Juli"



O costume. Máxima expectativa, cartaz de "não há bilhetes" afixado ontem na entrada da Real Maestranza de Sevilha e depois... passou-se quase nada, a não ser uma orelha conquistada por "El Juli" (foto de cima) no quarto toiro da tarde, "uma orelha de Figura", segundo o site aplausos.es.
Tarde chuvosa, toiros de Garcigrande e Domingo Hernández muito bem apresentados, sério e nobres e que "possivelmente acusaram o seu excessivo peso", segundo o mesmo site.
Afinal quem manda aqui? - perguntava-se nas horas que antecederam a tão esperada corrida. E no fim ficou a saber-se que quem manda é mesmo "El Juli" - palmas no primeiro toiro e a única orelha da tarde no segundo.
Morante de la Puebla foi silenciado no primeiro e ouviu assobios no segundo; Alejandro Talavante foi silenciado nos dois.
Muito pouco para tanta expectativa...

Fotos Arjona/aplausos.es

Ontem, 5ª feira: 8.741 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
138
Visualizações de página de ontem
8 741
Visualizações de páginas no último mês
251 769
Histórico total de visualizações de páginas
16 909 844

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Sábado: o mano-a-mano da temporada em Estremoz!



Simão Neves: português actua em Madrid no domingo e na 2ª feira




O picador Simão Neves (foto), antigo forcado dos grupos do Ribatejo e Aposento da Chamusca, actuará no próximo domingo, 30 de Abril e no dia seguinte, 1 de Maio, na Monumental de Madrid, em duas novilhadas consecutivas da Feira da Comunidade, no primeiro dia às ordens do novilheiro Daniel Menes e no segundo com Miguel Maestro (em cuja quadrilha estará também o bandarilheiro Pedro Gonçalves). É a primeira vez que um português toureia em Las Ventas em duas tardes seguidas.
Amanhã, não perca, grande entrevista com Simão Neves nas vésperas do seu feito histórico.

Foto D.R.


Estremoz: lona cobre arena e assegura realização da grande corrida deste sábado



A arena da praça de toiros de Estremoz está desde ontem coberta por uma lona (primeira foto de cima), como ontem tínhamos noticiado, por forma a garantir a realização da grande corrida que ali vai ter lugar no próximo sábado, dia 29, a partir das 17 horas, em que pela segunda vez nas suas carreiras, Diego Ventura (foto de cima) e João Moura Jr. (foto ao lado), se defrontarão naquele que é aguardado com justificada expectativa como o mano-a-mano da temporada.
O empresário espanhol Carlos Zuñiga (filho), que gere este ano a renovada praça de Estremoz, assegurou deste modo a realização da corrida, face às ameaças de aguaceiros para amanhã, sexta-feira.
Ventura e Moura Jr. lidarão seis imponentes toiros da ganadaria de Francisco Romão Tenório, que serão pegados pelos forcados dos grupos de Montemor e de Monforte.
Em disputa para a melhor pega estará o troféu que tem o nome do emblemático forcado João Cortes, antigo cabo dos Amadores de Montemor, natural de Estremoz e que será merecidamente homenageado nesta grande corrida.
Ainda há bilhetes disponíveis para sábado em Estremoz. Alguém vai perder uma corrida destas?

Fotos D.R. e ABC

O mais completo ROTEIRO de corridas





A fim de aqui os publicarmos
ao longo da temporada, 
agradecemos às empresas 
e organizações de espectáculos
que nos enviem antecipadamente
os seus cartéis para 
o e-mail
jornalfarpas@sapo.pt

Abril

ESTREMOZ - Sábado, 29, às 17h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Francisco Romão Tenório para Diego Ventura e João Moura Jr., mano-a-mano. Forcados de Montemor e Monforte.

CAMPANÁRIO (Badajoz, Espanha) - Domingo, 30, às 18h00 (hora espanhola). Corrida de rejoneio. 6 toiros de Herds. Bernardino Píriz para Rui Fernandes, João Moura Caetano e Leonardo Hernández.

FERIA (Badajoz, Espanha) - Domingo, 30, às 18h00 (hora espanhola). Festival misto. 4 novilhos de distintas ganadarias para João Ribeiro Telles e os novilheiros Miguel Ángel Silva, Diogo Fera e Juan Toscano.

Maio

CARTAXO - 2ª feira, 1 (feriado nacional), às 17h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Casa Prudêncio para Luis Rouxinol, Ana Batista e Manuel Telles Bastos. Forcados de Lisboa e Cartaxo.

BEJA - 2ª feira, 1 (feriado nacional), às 17h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Mário e Herds. de Manuel Vinhas e 1 novilho de Varela Crujo Herds. para Andy Cartagena, Francisco Palha, Mónica Serrano e Joaquim Brito Paes. Forcados de S. Manços, Cascais e Beja.

MONTEMOR-O-NOVO - Sábado, 6, às 17h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Fernandes de Castro para Luis Rouxinol, Filipe Gonçalves e João Salgueiro da Costa. Forcados de Montemor e Évora.

VILA FRANCA - Sábado, 6, às 17h00. Novilhada popular. 4 novilhos de Falé Filipe e S. Torcato para Francisco Correia Lopes, Forcados de Vila Franca, Paula Santos, Luis Silva e João D’Alva.

ELVAS - Sábado, 6, às 22h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Pinto Barreiros para João Moura Caetano, Marcos Bastinhas e Miguel Moura. Forcados da Tertúlia T. Terceirense, Académicos de Elvas e Amad. Coimbra.

VILA FRANCA - Domingo, 7, às 17h00. Corrida à portuguesa/Concurso de ganadarias. 6 toiros de Branco Núncio, Herds. António Silva, Engº José Luis Vasconcellos e Sousa d’Andrade, Engº Jorge de Carvalho, São Torcato e Passanha Sobral para Francisco Palha, João Maria Branco e João Salgueiro da Costa, Forcados de Vila Franca e Alcochete.

MONTIJO - Domingo, 7, às 17h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Sommer d’Andrade para Rui Salvador, Marcos Bastinhas e Luis Rouxinol Jr., Forcados da Tertúlia Tauromáquica do Montijo e Amad. Montijo.

BIENVENIDA (Badajoz, Espanha) - Sábado, 13, às 18h30 (hora espanhola). Corrida de rejoneio. 4 toiros de Dias Coutinho para Miguel Moura e Mário Pérez Langa, mano-a-mano.

SALVATERRA DE MAGOS - Domingo, 14, às 17h00. Corrida à portuguesa/Concurso de ganadarias. 6 toiros de Miura, Palha, Veiga Teixeira, Herds. António Silva, Fernandes de Castro e Murteira Grave para António R. Telles, Filipe Gonçalves e Francisco Palha. Forcados de Santarém e Lisboa.

ALDEIA DA VENDA (Alandroal) - Domingo, 14, às 17h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Engº Luis Rocha para Tito Semedo, Manuel Telles Bastos e Luis Rouxinol Jr. Forcados de Cascais, Alter do Chão e Monsaraz.

OSUNA (Espanha) - Domingo, 14, às 19 (hora espanhola). Corrida de rejoneio/Feira. 6 toiros de La Castilleja para Rui Fernandes, Diego Ventura e Lea Vicens.

CAMPO PEQUENO - 5ª feira, 18, às 22h00. Corrida à portuguesa comemorativa dos 125 anos do Real Clube Tauromáquico Português. 6 toiros de Herds. de António Charrua para Pablo Hermoso de Mendoza, João Moura Jr. e Miguel Moura. Forcados de Lisboa e Évora.

CHAMUSCA - Domingo, 21, às 17h30. Corrida à portuguesa/Feira da Ascensão. 6 toiros de São Torcato para Rui Salvador, Tito Semedo, Ana Batista, António Brito Paes, David Gomes e Parreirita Cigano. Forcados de Coruche e Chamusca.

CHAMUSCA - 5ª feira, 25, às 17h30. Corrida mista/Feira da Ascensão. 6 toiros de Manuel Veiga para Filipe Gonçalves e João Maria Branco, Forcados Amad. da Chamusca e Aposento da Chamusca, Paco Velásquez.

CORUCHE - Sábado, 27, às 16h30. Corrida à portuguesa/Concurso de ganadarias. 6 toiros de Branco Núncio, Pinto Barreiros, Vale Sorraia, Cunha Patrício Herds., São Torcato e Canas Vigorou para António R. Telles, Luis Rouxinol e João Salgueiro da Costa. Forcados de Coruche e Alcochete.

MOITA - Sábado, 27, às 22h00. Corrida mista. 6 toiros de Maria Guiomar Moura (3 para a lide a cavalo) e Juan Pedro Domecq (3 para a lide a pé) para Diego Ventura e Roca Rey, “mano-a-mano”. Forcados do Aposento da Moita.

Junho

ÉVORA - Domingo, 4, às 18 horas. Concurso de Ganadarias. Cartel a designar.

BENEDITA (Alcobaça) - Domingo, 4, às 17 horas. Corrida à portuguesa. 6 toiros da Casa Agrícola Avó para Paulo Jorge Santos, Jacobo Botero e Miguel Moura. Forcados do Ribatejo, Tomar e Coimbra.

CAMPO PEQUENO - 5ª feira, 8, às 22h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de Irmãos Moura Caetano (estreia) para Rui Fernandes, João Moura Caetano e Leonardo Hernández. Forcados de Alcochete e Turlock.

SANTARÉM - Sábado, 10, às 17h00. Corrida mista. 2 toiros a designar para a lide a cavalo e 4 de Garcigrande e Nuñez del Cuvillo para a lide a pé para Diego Ventura, Forcados de Santarém, “El Juli” e Morante de la Puebla.

GRÂNDOLA - Sábado, 10 de Junho, às 17h00. Corrida à portuguesa. 6 toiros de António dos Reis para Tiago Carreiras, Marcelo Mendes, António d’Almeida, Parreirita Cigano, Ricardo Cravidão e Filipe Peseiro. Forcados de Riachos, Académicos de Coimbra e Grândola.

SANTARÉM - Sábado, 17, às 17h00. Corrida mista. 6 toiros a designar para Luis Rouxinol e João Moura Caetano, Forcados de Santarém e Alcochete, Juan José Padilla.

ANGRA DO HEROÍSMO (Ilha Terceira) - sábado, 24, às 18 horas. Corrida à portuguesa/Concurso de Ganadarias/Feira Sanjoaninas. 6 toiros de Murteira Grave, Rego Botelho, Casa Agríc. José Albino Fernandes, Álvaro Amarante, João Gaspar e Francisco Sousa para Manuel Telles Bastos, Marcos Bastinhas e João Pamplona. Forcados de Vila Franca e Tertúlia T. Terceirense.

ANGRA DO HEROÍSMO (Ilha Terceira) - Domingo, 25, às 18 horas. Corrida mista/Feira Sanjoaninas. 6 toiros de Casa Agríc. José Albino Fernandes para Marcos Bastinhas, Forcados da Tertúlia T. Terceirense, Álvaro Lorenzo e Ginés Marín.

CAMPO PEQUENO - 5ª feira, 29, às 22h00. Corrida à portuguesa/Alternativa de Parreirita Cigano. 6 toiros de Engº Luis Rocha para Manuel Jorge de Oliveira, Rui Salvador, Ana Batista, João Maria Branco, Jacobo Botero e Parreirita Cigano. Forcados do Ribatejo, Amad. Chamusca e Aposento da Chamusca.

ÉVORA - 6ª feira, 30, às 22 horas. Corrida de S. Pedro. 6 toiros a designar para Pablo Hermoso de Mendoza, João R. Telles e outro. Forcados de Évora (despedida do cabo António Alfacinha).

ANGRA DO HEROÍSMO - Domingo, 30, às 22 horas. Corrida de gala à antiga portuguesa/Feira Sanjoaninas. 6 toiros de João Gaspar (3) e Francisco Sousa (3) para Tiago Pamplona, Manuel Telles Bastos e Miguel Moura. Forcados da Tertúlia T. Terceirense e Ramo Grande.

Julho

VILA FRANCA DE XIRA - Domingo, 2, às 17 horas. Corrida mista/Festas do Colete Encarnado. 6 toiros a designar para João Ribeiro Telles, Forcados de Vila Franca, Juan José Padilla e António João Ferreira.

ANGRA DO HEROÍSMO (Ilha Terceira) - Domingo, 2, às 18 horas. Corrida à espanhola/Feira Sanjoaninas. 6 toiros de Rego Botelho para Román, José Garrido e Joaquín Galdós.

CAMPO PEQUENO - 5ª feira, 6, às 22h00. Corrida mista. 6 toiros de Manuel Veiga para um cavaleiro a designar, Forcados do Apos. Moita, “El Fandi” e Juan del Álamo.

CAMPO PEQUENO - 5ª feira, 13, às 22h00.  6 toiros a designar para a lide a cavalo (3) e de García Jiménez (3 para a lide a pé) para Pablo Hermoso de Mendoza e José Maria Manzanares, “mano-a-mano”. Forcados de Montemor.

CAMPO PEQUENO - 5ª feira, 20, às 22h00. Corrida à portuguesa/Alternativa de Luis Rouxinol Jr. 6 toiros de Murteira Grave para António R. Telles, Luis Rouxinol, Manuel Telles Bastos e Luis Rouxinol Jr., Forcados de Santarém e Coruche.

CAMPO PEQUENO - 5ª feira, 27, às 22h00. Corrida mista. 6 toiros de Santa Maria (4 para a lide a cavalo) e Falé Filipe (2 para a lide a pé) para Filipe Gonçalves e Francisco Palha, Forcados do ABV de Alcochete e Caldas da Rainha, António João Ferreira.

Agosto

ANGRA DO HEROÍSMO (Ilha Terceira) - 6ª feira, 4, às 18h30. Corrida à portuguesa/Concurso de ganadarias/Festas da Praia da Vitória. 6 toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes (3) e Silva Herculano (3) para João Moura Jr., João Pamplona e Luis Rouxinol Jr. Forcados de S. Manços e Ramo Grande.

ABIUL (Pombal) - Sábado, 5, às 18h30. Corrida à portuguesa/Feita Taurina das Festas do Bodo. 6 toiros de Prudêncio para Andy Cartagena, Manuel Telles Bastos e Marcos Bastinhas. Forcados de Évora e Aposento da Moita.

ABIUL (Pombal) - Domingo, 6, às 18h30. Corrida mista/Feira Taurina das Festas do Bodo. 6 toiros de Murteira Grave para Filipe Gonçalves e João Ribeiro Telles, Forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, Manuel Escribano.

ANGRA DO HEROÍSMO (Ilha Terceira) - 2ª feira, 7, às 18h30. Corrida à portuguesa/Festas da Praia da Vitória/Comemoração do 10º aniversário do GFA do Ramo Grande. 6 toiros de Herds. de António Silva para Luis Rouxinol, Tiago Pamplona e João Moura Jr. Forcados do Ramo Grande.

ABIUL (Pombal) - 2ª feira, 14, às 22h00. Corrida à portuguesa/Feira Taurina das Festas do Bodo. 6 toiros de Herds. António Charrua para Luis Rouxinol, Rui Fernandes e Luis Rouxinol Jr. Forcados de Santarém e Vila Franca.

Sábado em Estremoz: o mano-a-mano da temporada!



Próxima 2ª feira, 1 de Maio: todos os caminhos vão dar ao Cartaxo!



Momentos de Glória: a Apoteose do Trio em Alter do Chão

Grande ambiente e praça cheia na passada terça-feira em Alter do Chão para
ver o Trio da Apoteose!
Assim toureou João Moura Caetano em Alter, triunfando na sua primeira
corrida da temporada em Portugal, depois de uma semana antes ter cortado
quatro orelhas no arranque da campanha em Espanha
Lance de Diogo Malafaia a um belo exemplar da ganadaria de Paulo Caetano,
que obteve terça-feira em Alter um grande triunfo
Ferros de parar corações e nos terrenos da verdade: o triunfo memorável de
João Moura Jr.
Detalhes de maestria e arte de João Ribeiro Telles 

Fotos Maria Mil-Homens