sábado, 21 de janeiro de 2017

Levesinho continua a gerir Coliseu Figueirense



Depois de muito diz-se, diz-se e de alguns empresários "se terem feito ao bife", apresentando propostas, Ricardo Levesinho (à direita, na foto de cima, com Rui Bento) continuará a gerir o centenário Coliseu Figueirense, a histórica e carismática praça de toiros da Figueira da Foz.
A renovação do acordo foi celebrada esta tarde numa reunião entre Levesinho (empresa Tauroleve) e Rui Bento, assessor dos proprietários do Coliseu Figueirense - onde deverão ter lugar esta temporada três grandes corridas.

Fotos M. Alvarenga e Emílio de Jesus

RTP transmitirá 4 corridas esta temporada


A RTP deverá voltar esta temporada a transmitir quatro corridas de toiros, sendo duas da praça do Campo Pequeno (a tradicional Corrida TV e a Gala final de encerramento da época lisboeta), uma da Monumental da Póvoa de Varzim (Corrida TV/Norte no mês de Julho, esta organizada pela empresa Aplaudir de João Pedro Bolota) e uma outra de uma praça ainda não designada.
Os comentadores voltam a ser, como sempre tem acontecido nos últimos anos, os críticos tauromáquicos Dr. Vasco Lucas e José Cáceres (foto).

Foto M. Alvarenga

El Sierro, Campo Charro: uma tenta, dois "figurões", um frio de rachar e a atitude lembrada de um Toureiro...

Campo Charro, Salamanca, ontem. Tenta com temperaturas a rondar os graus
negativos na ganadaria El Sierro, com ambiente aquecido pela arte de Juan del
Álamo e do português João Silva "Juanito"
Os proprietários da afamada ganadaria de El Sierro com seus filhos e com Rui
Bento e os dois toureiros que ontem participaram na tenta, às portas de
Salamanca, o matador espanhol Juan del Álamo e o novilheiro luso "Juanito"
Os ganaderos Ignacio e Luis Sánchez Urbina com o matador Juan del Álamo,
Miguel Alvarenga e Rui Bento, ontem na tenta de El Sierro no Campo Charro
em Salamanca
Querer é poder! E o matador Juan del Álamo, que foi um dos triounfadores de
2016 no Campo Pequeno, evidenciou ontem a grande forma em que se encontra
para fazer face aos inúmeros desafios daquela que vai ser a temporada da sua
definitiva consagração como um dos toureiros do pelotão da frente
Momentos que atestam a adirmação, o querer e o toureio de duende do jovem
novilheiro luso João Silva "Juanito", que esta temporada arranca em Mourão e
Olivença e tem depois altos compromissos em Sevilha e Madrid, onde muito
provavelmente estará incluído numa das novilhadas da Feira de Santo Iasidro
Um detalhe de muleta do jovem Ignacio Sánchez Giralt, filho do ganadero Ignacio
Sánchez Urbina e que se está a destacar como ilustradoer na nova revista
espanhola "Monosabio", acaba de sair


Miguel Alvarenga - A herdade (finca) da famosa ganadaria de El Sierro, uma das principais e das mais antigas do Campo Charro, por diversas vezes distinguida como triunfadora da temporada na Monumental de Barcelona e noutras, fica a meio caminho entre a fronteira de Vilar Fomoso e a cidade espanhola de Salamanca, a dois passos de Ciudad Rodrigo - onde ontem as temperaturas rondavam os graus negativos.
Mas nem o frio - de rachar, mesmo de rachar - impediu a realização da tenta cujo ambiente foi aquecido pelas brilhantes actuações do matador espanhol Juan del Álamo (apoderado por Rui Bento e que foi um dos triunfadores da última temporada no Campo Pequeno) e do valoroso novilheiro nacional João Silva "Juanito", ambos em preparação para o Festival de Figuras do próximo dia 4 de Fevereiro em Mourão.
Foram lidadas seis vacas com casta e "gatos na barriga", boas na minha modesta (e, certamente, menos entendida opinião), "más" na compreensível exigência de levar a ganadaria ao topo, pelos simpáticos proprietários, os irmãos Luis e Ignacio Sánchez Urbina, dignos seguidores do trabalho brilhante e frutífero construído e edificado por seu pai, Luis Sánchez Ortiz de Urbina, que a fundou em 1973, primeiro com reses de Moreno Yague e Samuel Flores até as substituir em 1977 por vacas e sementais de Atanasio Fernández.
As reses encontram-se hoje em um dos três quartos em que está actualmente dividida a finca Sepúlveda de Yeltes e onde num outro quarto da herdade pasta outra ganadaria conhec ida e independente, a que se anuncia com o ferro de Sepúlveda.
As seis vacas, mesmo algo complicadas, permitiram a Juan del Álamo e a "Juanito" bonitos detalhes e pormenores de arte e poderio. A terceira, a mais "danada" das seis, saíu a pedir contas e ainda bem que assim foi, pois com ela Juan del Álamo demonstrou o grande momento em que se encontra para fazer face aos muitos compromissos da próxima temporada. Num ápice, com denotado poder e muita sabedoria, o toureiro salmantino "deu-lhe a volta" e pô-la a investir na perfeição, acabando por sacar bonitas e profundas séries de muletazos, construindo uma bela faena, à partida impossível.
Nas outras duas, quer de capote, quer de muleta, Juan del Álamo evidenciou uma notável evolução e um momento alto, confirmando todas as expectativas com que a aficion espanhola o olha nesta que será certamente a temporada da sua definitiva consagração como um dos toureiros da linha da frente.
O português "Juanito" é, porventura, um dos novilheiros mais bem preparados da actualidade, pelo que não se avizinham difíceis os grandes compromissos que vai ter esta temporada, começando por Mourão e por Olivença e passando depois pelas catedrais sagradas que são Sevilha e Las Ventas, Madrid.
É um toureiro de raça, tem o temple e a arte dos eleitos e o seu toureio tem duende e, sobretudo, denota muito querer e uma imensa atitude. "Juanito" há muito que deixou de ser uma promessa para se transformar numa certeza das mais certas que nos últimos anos surgiram no que ao toureio a pé nacional diz respeito.
De muleta na mão, aproveitou também para nos mostrar os seus dotes o jovem Ignacio Sánchez Giralt, filho do ganadero Ignacio Sánchez Urbina e que está a fazer furor com os seus dibujos (ilustrações) na nova revista espanhola "Monosabio", não estando afastada a hipótese de este ano os expor em Lisboa, na praça do Campo Pequeno, na temporada do 125º aniversário da inauguração da praça, que além das tradicionais corridas de toiros vai ter também inúmeros eventos culturais a assinalar a efeméride.

A atitude lembrada de um Toureiro

Finda a tenta e quando já estávamos todos praticamente congelados, os ganaderos fizeram jus à sua arte de bem receber e brindaram-nos com um fantástico almoço que incluiu algumas das mais famosas iguarias gastronómicas características daquela zona.
A conversa fluiu em animado e agradável convívio e não resisto a partilhar aqui um episódio recordado e que só enaltece a humildade e a grandeza de um Toureiro chamado Rui Bento Vasques e que ali, nas terras de Salamanca, viveu vinte anos da sua vida, nos seus tempos de novilheiro e depois matador de toiros.
- O melhor toiro que toureei na minha vida foi precisamente da vossa ganadaria de El Sierro, aqui em Salamanca, na tarde em que dei a alternativa a Julián Guerra... mas não o matei! - lembrou Rui Bento.
- Pois não... e às duas da manhã telefonaste a meu pai a pedir-lhe desculpa por não ter conseguido matar o toiro... ele nunca mais se esqueceu - recordou Luis Sánchez Urbina.
- A essa hora, já devia ter bebido uns copitos, mas não quis deixar de fazer o que sentia na alma e telefonei ao vosso pai a pedir desculpa por não ter morto o toiro, que foi magnífico e se o matasse teria sido muito bom para mim e para ele, para a ganadaria - lembrou Rui Bento.
- Mas com copos ou seu copos, a realidade é que tiveste essa atitude. O nosso pai nunca a esqueceu e poucos toureiros a teriam tido - acrescentou o ganadero.
Uma hitsória, um episódio, que atesta a grandeza e também a humildade de um Toureiro que, por essa e por muitas outras razões, viria anos mais tarde a ser chamado para gerir a praça do Campo Pequeno, onde está há dez anos e onde continua a ser, de facto, o Homem certo no lugar certo.

Fotos M. Alvarenga



Já em casa a recuperar: Ricardo Relvas novamente operado



O antigo toureiro e hoje reputado repórter fotográfico, nosso correspondente em Espanha, Ricardo Relvas, foi na passada quarta-feira operado pela segunda vez à bexiga no Hospital Príncipe das Astúrias, em Alcalá de Henares, onde já no início de Novembro fota intervencionado. Já se encontra em casa e a recuperar favoravelmente.
"Tinha três quistos maus na bexiga, a operação desta vez foi para os retirar e analisar, a ver se se tinham reproduzido ou se está tudo controlado. O médico que me operou era de Quito, no Equador, onde estive várias vezes em reportagem... as voltas que o mundo dá. Tenho agora nova consulta no próximo dia 16 de Fevereiro e dia 23 farei uma ecografia aos testículos... mas tudo a correr bem, graças a Deus! Já sei que a entrega de troféus na última quarta-feira foi mais uma vez um grande êxito, os meus parabéns! No dia a seguir à operação, tive alta às dez da manhã... os toureiros não podem estar muito tempo no hospital... dizem os médicos que a recuperação é em casa", conta Ricardo.
Um grande abraço, desde aqui todos te desejamos rápida e boa recuperação!

Fotos D.R.

Quase rematado o Festival de Luxo de 25 de Abril no Sobral

O matador de toiros francês Juan Leal actua a 25 de Abril no Festival do Sobral
António João Ferreira e Manuel Dias Gomes (em baixo), uma parelha nacional
que pode deitar cartas este ano nas nossas areas. Encontram-se a 18 de Fevereiro
no Festival Bullfest no Campo Pequeno e a 25 de Abril no Sobral

O matador de toiros francês Juan Leal e os portugueses António João Ferreira e Manuel Dias Gomes, bem como o cavaleiro Manuel Ribeiro Telles Bastos são já presenças asseguradas no Festival de Luxo que a 25 de Abril e como manda a tradição, se realizará na praça de toiros de Sobral de Monte Agraço, uma organização de José Luis Gomes.
Os novilhos-toiros, como já foi noticiado, pertencem à ganadaria de Manuel Calejo Pires, que tão boas provas já deu nas últimas temporadas.
Na próxima semana, o elenco deverá ficar definitivamente rematado. Falta saber quem será o segundo cavaleiro, o grupo de forcados e primeira figura de Espanha que vai encabeçar o quarteto de matadores.

Fotos D.R.

Rui Bento em colóquio na Loja Nova (V. Franca de Xira) a 3 de Fevereiro



O antigo matador de toiros e desde há dez anos gestor taurino do Campo Pequeno Rui Bento Vasques (foto de cima), que este ano comemora o 35º aniversário da sua estreia de luces na Monumental de Lisboa, será no próximo dia 3 de Fevereiro (21 horas) um dos intervenientes na IV Tertúlia Aberta "A Loja Nova e a Tauromaquia", que se realiza no Polidesportivo do Grupo Desportivo Cultural da Loja Nova (Vila Franca de Xira).
O debate é moderado por Paulo Pereira e conta ainda com as participações dos bandarilheiros Ernesto Manuel Ferreira, Dário Venâncio e João Boieiro.

Foto Emílio de Jesus


Gala de Troféus premeia hoje triunfadores da Feira de Abiul/2016



A Tertúlia Berço da Tauromaquia de Abiul (Pombal) realiza hoje, sábado, a sua Gala de Troféus premiando os triunfadores da Feira Taurina de Agosto passado na arena da sua praça de toiros, a mais antiga de Portugal.
O acto terá lugar num jantar da sede da tertúlia e os galardoados são o cavaleiro Filipe Gonçalves (foto de cima), o Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e a ganadaria de Herdeiros de António Charrua.

Foto Florindo Piteira


1 e 4 de Fevereiro: Temporada Nacional arranca em Mourão


Fado & Sevilhanas: Noite Ibérica Solidária a 3 de Fevereiro em Leiria



Empresa do Campo Pequeno anuncia primeiros cartéis a 23 de Fevereiro


A empresa do Campo Pequeno vai apresentar os cartéis da primeira metade da Temporada comemorativa dos 125 anos da inauguração da praça, como vem sendo hábito, numa conferência de imprensa qye etrá lugar na quinta-feira, 23 de Fevereiro, logo a seguir à realização do Bullfest, que tem lugar no sábado, 18.
Como já é do conhecimento público, a época abre a 6 de Abril com uma corrida mista em que já está certa a presença do matador Juan José Padilla, o novo ídolo da aficion nacional. O cartel contará ainda com a participação de uma primeiríssima figura do toureio equestre, um grupo de forcados e mais um matador espanhol dos primeiros lugares do escalafón.
A segunda corrida do abono será na segunda quinzena de Maio e é praticamente certa a presença de Pablo Hermoso de Mendoza.
A Temporada será replecta de grandes acontecimentos - há surpresas quanto à presença de grandes figuras espanholas do toureio a pé - e deverá contar com duas alternativas, as dos cavaleiros Parreirita Cigano e Luis Rouxinol Júnior.
A empresa anunciará em Fevereiro a primeira metade dos elencos e, como também vem sendo hábito, deixará em aberto um cartel-surpresa.

Foto M. Alvarenga



Telles, Rouxinol e Salgueiro a 27 de Maio em Coruche


A nova enmpresa De Caras - Tauromaquia, adjudicatária da Monumental de Coruche pelas próximas temporadas, estreia-se, como já foi anunciado, a 27 de Maio com uma corrida em que actuarão os cavaleiros António Ribeiro Telles, Luis Rouxinol e João Salgueiro da Costa. Pegam os Amadores de Coruche e provavelmente outro grupo. A ganadaria ainda não está definida.
A corrida será à tarde e nesse mesmo dia actuam "mano-a-mano" na Moita, em corrida nocturna, o rejoneador Diego Ventura e o matador Roca Rey, bem como os Forcados Amadores do Aposento da Moita.
Ao que consta, numa outra praça realizar-se-à uma terceira corrida nesse mesmo dia. Ou seja, a temporada começa com touradas sobrepostas... p'ra variar... Depois, queixem-se...

Foto M. Alvarenga

Açores: João Moura Jr. em Angra e na Graciosa



João Moura Júnior (foto ao lado) actuará este ano, no mês de Agosto, nas praçlas açoreanas da Ilha Terceira e da Ilha Graciosa.
O cavaleiro de Monforte participará nas duas corridas que, pela primeira vez, compõem a Feira Taurina das Festas da Praia da Vitória (onde costumava ter lugar só uma corrida) e que se realizam na Monumentar de Angra do Heroísmo nos dias 2 e 4 de Agosto.
Os elementos da organização destas corridas (GFA do Ramo Grande) estão desde ontem em Lisboa para ultimar as contratações de toureiros e de toiros, devendo permanecer no continente este fim-de-semana.
Seguidamente, a 12 e 14 de Agosto, João Moura Jr. actuará pela primeira vez na também tradicional Feira Taurina da Ilha Graciosa, na única praça de toiros do mundo edificada na cratera de um vulcão (foto de cima).
Pelo meio e no intervalo de algumas destas corridas, o toureiro terá que regressar ao continente a fim de cumprir alguns contratos em importantes feiras espanholas.

Fotos D.R. e Emílio de Jesus

Ilha Terceira: já há nomes para as Sanjoaninas


As Sanjoaninas na Ilha Terceira (Açores) ganham forma e já há nomes contratados. Para além dos cavaleiros locais Tiago e João Pamplona, irão este ano (Junho) do continente Manuel Ribeiro Telles Bastos, Marcos Tenório Bastinhas e Miguel Moura e também haverá toiros continentais. A habitual corrida à espanhola vai contar com os matadores Jual Leal (francês), José Garrido e Ginés Marín (espanhóis).
Os cartéis oficiais estão aí a rebentar, não tarda!

Foto D.R./@Tertúlia T. Terceirense


Ontem, 6ª feira: 5.964 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
310
Visualizações de página de ontem
5 964
Visualizações de páginas no último mês
170 333
Histórico total de visualizações de páginas
16 171 525

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

1 e 4 de Fevereiro: Temporada Nacional arranca em Mourão



Festival Bullfest a 18 de Fevereiro no Campo Pequeno



Troféu "Farpas"/"Volapié": Famosos no jantar de 4ª feira no Campo Pequeno

O jantar de anteontem na praça do Campo Pequeno, onde se entregou ao
cavaleiro Parreirita Cigano o Troféu "Farpas"/"Volapié" e se homenageou a
Equipa Médica e o cornetim da primeira praça do país, José Henriques, foi
presidido pela Drª Paula Matamouros Resende, administradora da primeira
praça de toiros nacional e contou com a honrosa presença de Pedro Ribeiro,
presidente da Câmara do Cartaxo
Joaquín Moreno com a eficiente e simpática equipa do "Volapié"
O jantar foi servido na porta grande do Campo Pequeno
Parreirita Cigano exibindo o troféu com o seu apoderado João Duarte
José Henriques, Manuel Jacinto e Agostinho Borges com suas respectivas
Mulheres, Fernanda Rita e Carolina Mil-Homens
João Duarte, Joaquín Moreno, Drª Paula Resende e Parreirita Cigano
Paco Duarte (que há 40 anos esgotou a praça do Campo Pequeno com Fernando
Guarany - efeméride que este ano vai também ser comemorada com um jantar
no "Volapié" em Maio) com a administradora da primeira praça de toiros nacional
O presidente da Câmara do Cartaxo com Parreirita Cigano e Joaquín Moreno
O cavaleiro David Gomes (único ginete que marcou presença na homenagem ao
companheiro Parreirita), Paco Duarte, Pedro Ribeiro (presidente da Câmara do
Cataxo), Parreirita Cigano e seu pai
Parreirita Cigano com seus pais
O cornetim José Henriques e sua Mulher
Manuel Andrade Guerra e sua Mulher, Ana Magno Guerra
Os membros da Equipa de Emboladores da praça do Campo Pequeno não faltaram
David Gomes, Paco Duarte, Tiago Prestes e José Luis Gomes
Francisco Mira, Jorge Moreira da Silva, Rogério Jóia e Pedro Maria Gomes
O jornalista Rui Oliveira, marido da Drª Paula Mattamouros Resende
João Afra Rosa (Balé) e os simpáticos proprietários do Restaurante
"Carnalentejana", também na praça de toiros do Campo Pequeno, Pedro e
Miguel Castelo
Um aspecto do jantar, que decorreu, como os anteriores, no corredor da porta
grande da praça de toiros do Campo Pequeno
Manuel Andrade Guerra evocou num brilhante
improviso a ainda curta, mas triunfal, carreira do
jovem cavaleiro Parreirita Cigano
João Duarte e sua Mulher, Fátima, na Mesa de Honra, com Parreirita Cigano,
o presidente da Câmara do Cartaxo, Pedtro Ribeiro e a dupla de sucesso do
Campo Pequeno, Rui Bento e a Dr. Paula Mattamouros Resende
Muito aplaudida a actuação dos fandanguistas e do Rancho Folclórico do
Cartaxo
, que vieram ao Campo Pequeno homenagear o seu conterrâneo
Parreirita Cigano
O Grupo de Flamenco de Joaquín Moreno, com a bailarina Sofia Abraços e os
músicos Paulo Croft e Ramón Barrera
Três flashes da fantástica e muito aplaudida actuação
da bailarina Sofia Abraços
O flamenco no seu melhor: Joaquín Moreno cantou e encantou
Os promotores da iniciativa: Joaquín Moreno, proprietário
do Bar "Volapié" e Miguel Alvarenga, director do "Farpas"
Miguel Alvarenga no uso da palavra
Rui Bento recordou os momentos difíceis por que passou o cornetim José
Henriques e a força com que recuperou e voltou a assumir o seu lugar de
cornetim da primeira praça do país
O Dr. Soares Fernandes agradeceu em nome de toda a Equipa Médica do Campo
Pequeno (presente também no palco) esta honrosa homenagem em que, pela
primeira vez, "alguém se lembrou de nós"
Miguel Alvarenga no momento em que homenageava José Henriques, "uma
personalidade de referência desta praça"
, onde actua há 46 anos
Emocionado, o cornetim José Henriques agradeceu esta homenagem no palco,
com Joaquín Moreno, Rui Bento e Miguel Alvarenga
Pedro Ribeiro, presidente da Câmara do Cartaxo, fez a entrega do Troféu
"Farpas"/"Volapié" ao cavaleiro Parreirita Cigano
Parreirita Cigano no uso da palavra depois de receber
o galardão que o consagra como cavaleiro Revelação
da última temporada em Lisboa
Grupo animadíssimo no jantar de anteontem no Campo Pequeno
O presidente da Câmara do Cartaxo, Pedro Ribeiro, no uso da palavra
A Equipa Médica do Campo Pequeno com Pedro Maria Gomes, cabo do Grupo
de Forcados Amadores de Lisboa
O director do "Farpas" com o Dr. Soares Fernandes, chefe da Equipa Médica
da praça de toiros do Campo Pequeno
Miguel Alvarenga com a Equipa Médica do Campo Pequeno
Paco Duarte, o matador Parreirita Cigano (que na 4ª feira fez 60 anos e anuncia
o regresso às arenas esta temporada!) e Rui Bento. Os três, com José Luis
Gonçalves (a quem neste jantar se rendeu justa homenagem com uma calorosa
salva de palmas) tourearam juntos no Campo Pequeno... há 35 anos! E anteontem
voltaram a juntar-se
Parreirita Cigano, Fernando Oliveira e Diogo Malafaia
Agostinho Borges, Jorge Moreira da Silva, Lourenço Luzio, Manuel Jacinto
e Rogério Jóia
O cornetim José Henriques rodeado por bons amigos: Miguel Alvarenga, Agostinho
Borges, Jorge Moreira da Silva, Rogério Jóia, Rui Bento, Manuel Jacinto e Lourenço
Luzio
Agostinho Borges, director de corrida, e sua cara-metade, Virgine Dumonteil
Amor no Campo Pequeno: o terno beijo de Manuel Jacinto, antigo bandarilheiro
e ex-director de corrida, a sua Mulher
A crítica tauromáquica Fernanda Rita, presidente da
Tertúlia Círculo T, com o director de corrida Lourenço
Luzio

Fotos Maria Mil-Homens