terça-feira, 25 de julho de 2017

3 a 6 de Agosto: as maiores Figuras na Feira de Huelva



6ª feira: Toiros de Verdade (Veiga Teixeira) na Tourada Real em Salvaterra



Manzanares e Alejandro Marcos em ombros em Santander

Manzanares com as duas orelhas do seu segundo toiro, que lhe abriram a porta
grande esta tarde em Santander. Em baixo, o momento em que dava a alternativa
a Alejandro Marcos, sob o testemunho de Talavante


José Maria Manzanares (foto de cima) e Alejandro Marcos, a quem deu hoje a alternativa (foto ao lado), sairam em ombros da praça de Santander (Espanha), na terceira corrida da Feira de Santiago.
Manzanares foi aplaudido no primeiro toiro e cortou as duas orelhas ao segundo; Alejandro Marcos foi silenciado no toiro da alternativa e cortou as duas orelhas ao segundo. Alejandro Talavante cortou uma orelha ao seu primeiro toiro, com petição da segunda e depois foi ovacionado no outro.
Alejandro Marcos, jovem toureiro de Salamanca, foi hoje o terceiro salmantino a doutorar-se na praça de Cuatro Caminos, a de Santander, depois de José Ignacio Sánchez (1994) e Juan del Álamo (2011).
O novo matador tomou a alternativa com o toiro "Esaborio", nº 77, 503 quilos, da ganadaria de Olga Jiménez. Lidaram-se ainda toiros de Hermanos García Jiménez e Peña de Francia. A praça registou uma enchente.

Fotos Arjona/aplausos.es


Campo Pequeno: 3 Grandes Noites em Agosto



Solange Pinto desmente o indesmentível... Chamem a Polícia!


Solange Pinto, directora do site touroeouro.com, escreveu ao director do "Farpas" a carta que a seguir publicamos, com todo o gosto, na íntegra, procurando fazer crer que são falsas as notícias que aqui demos da agitação que nos últimos dias se viveu nas praças de toiros da Póvoa de Varzim e da Figueira da Foz e onde dois empresários/apoderados, Francisco Penedo e José Luis Gomes, foram identificados pela polícia, por queixa de alegadas agressões ou tentativas de agressão ao fotógrafo Dinis, do mesmo site e companheiro de Solange. Aqui vai a sua versão dos factos:

Caro Miguel Alvarenga,
Sem que o exija, pois um blog goza de estatuto marginal face às obrigações de um verdadeiro órgão de comunicação, solicito, apelando única e exclusivamente ao seu bom senso, que publique estas linhas que lhe endereço, na tentativa de repor a verdade, face às “notícias” que publicou no passado sábado e ontem, segunda-feira.
Antes de repor a verdade, refiro que escrevo em meu nome, Solange Pinto; em nome do órgão de comunicação que represento, TouroeOuro.com e ainda, em nome de outros membros do site, visados na suas publicações.
Sendo o Miguel um jornalista “encarteirado” e sei, que, com profunda noção dos deveres e obrigações a que está sujeito, custa-me aceitar, que, tenha publicado duas notícias, com base em fontes mentirosas, fazendo-o cair no erro de informar, mentindo!
Mais me choca, quando constato, que nos casos que citarei, não se preocupou minimamente em averiguar a veracidade do que publicou, quiçá fruto de um impulso, se não mesmo, um desejo forte de dar à estampa uma conveniente e muito estratégica notícia, face à ideia que alegadamente pretende “vender”, a do isolamento do TouroeOuro.
Sendo eu, a equipa do TouroeOuro e o próprio TouroeOuro visados, posso garantir, que não cumpriu um dos princípios básicos do jornalismo. O de ouvir, as partes citadas nas notícias.
A mim, garanto, não me contactou!
Pois bem, cada órgão com o seu critério editorial, mas posso garantir-lhe, que eu, enquanto Directora do TouroeOuro, não vi interesse em noticiar a agressão de que o Miguel Alvarenga foi vítima em Monforte. Simplesmente, não foi notícia. Não teve interesse!
Regozijo-me pelo facto do ToureoOuro ser notícia no seu blog, mas vejo-me obrigada, a repor a verdade.
A notícia intitulada de “Polémica: Francisco Penedo identificado pela PSP ontem na Póvoa”, publicada no sábado, 22 de Julho, às 19h58, não corresponde à verdade. As testemunhas oculares, foram fonte fraca, pois em nenhum momento, eu ou o João Dinis, mandámos identificar o Sr. Francisco Penedo. Houve de facto uma discordância no que à atribuição do prémio para a melhor lide concerne, sendo que, o assunto começou e terminou ali, na trincheira da Praça de Touros da Póvoa, sem que ninguém, identificasse ninguém!
Relativamente à notícia publicada segunda-feira, às 11h22, intitulada de “Figueira da Foz: José L. Gomes também identificado por PSP também por queixa de Dinis”, volta a cair na mentira da primeira, voltando a chamar à notícia a identificação do Sr. Penedo, na Póvoa de Varzim. Mais acrescento, que volta a prestar mau serviço jornalístico, pelo facto de frisar que ‘O antigo cabo dos Forcados Amadores de Lisboa nega em absoluto a alegada agressão", sem que, tenha ouvido o João Dinis.
Mais, a notícia, envolve a sua opinião no que diz respeito às relações do TouroeOuro com o mundo tauromáquico, voltando a evidenciar-se mau praticante de jornalismo. Saberá melhor que eu, que uma notícia, jamais poderá envolver a sua opinião, reveladora aliás, de alegado tendenciosíssimo, diga-se, pouco ético.
Para finalizar, resta-me acrescentar e pedir-lhe, que não lamente ou disserte sobre a forma segura ou insegura como o ToureOuro sai à rua.
O TouroeOuro não come e cala, não rebola no chão à porta de uma praça de touros, nem sai de camisa rota, sem que faça… nada! Isso sim, lamento eu que tenha acontecido consigo, não me alegrando nada, que um jornalista sofra pressões, por dar notícias que possam não agradar às partes citadas e que por isso, sofra pressões e ameaças à sua integridade física.
Achei-o sempre, defensor absoluto, da liberdade de expressão… mas…

Solange Pinto

A minha resposta, curta e tão simples

Caríssima Solange,
Antes de mais, muito agradeço a sua carta, em jeito de esclarecimento e dando a sua versão, não real, mas versão, dos factos ocorridos na Póvoa de Varzim e na Figueira da Foz.
Um blog, como tanto gosta de apregoar, não é um site. Mas isso, para mim, que entendo pouco destas modernices, tanto faz. Importa-me, sim, a importância que o "Farpas" tem no meio taurino, as milhares de visualizações diárias que regista, os quase 18 milhões de leitores que teve desde o seu início e, sobretudo, o respeito e credibilidade de que goza no meio da tauromaquia, portuguesa e estrangeira, independentemente de se chamar blog ou se intitular site...
E não vou perder muito mais tempo, Solange. Claro que sou e sempre fui um defensor absoluto da liberdade de expressão (até estive preso por isso e você sabe). Aprendi com grandes Mestres. Vera Lagoa e Manuel Maria Múrias. De cujos ensinamentos tanto me orgulho sempre. Sempre, mesmo.
Quanto ao que me conta, sabe tão bem como eu, que o que escrevi é verdade. O Senhor Francisco Penedo e o Senhor José Luis Gomes foram, efectivamente, identificados pelas autoridades nas praças, respectivamente, da Póvoa de Varzim na sexta-feira e da Figueira da Foz no domingo, depois deles se ter queixado o seu fotógrafo. Outros o virão a ser, certamente, mas espero bem que isso não volte a acontecer...
Se chegaram ou não chegaram a chegar a roupa ao pêlo ao seu repórter, não sei. Mas que ele se queixou deles, queixou, sim senhor. E na Figueira, inclusivamente, você escreveu no seu directo que da segunda parte não haviam imagens... por motivos que depois explicaria, mas que não chegou a explicar. Porquê, Solange?
Na verdade, o seu site isolou-se. Mas isolou-se e ficou isolado porque vocês assim o quiseram. É da História que quem semeia ventos, depois colhe tempestades. Mas isso não são contas do meu rosário. São apenas e só do seu.
Sobre as tentativas de agressão, ou agressões, ou simples abanões, já o escrevi e repito, desaprovo em absoluto. Não era preciso - que baixeza, menina! - recordar o episódio de Monforte. Foi, apenas e só, um mau momento que viveram dois Amigos de sempre. E que está esquecido. Completamente.
E sabe que mais, Solange? Se precisarem de sair à rua mais tranquilos, na próxima corrida sentem-se ao meu lado. Terei o maior dos gostos. Garanto que ninguém vos toca. Levo os meus amiguinhos do Linhó, se precisarem. Ou os amigos, ainda mais perigosos, dos tempos difíceis do PREC (sabe o que é?) em que os jornais da Esquerda festiva me chamavam "o nazi dos liceus". Tempos da Rede Bombista e dessas coisas... Esses são maus à séria. Mas não deixam tocar em ninguém ao meu lado. Se quiserem, estou à disposição! Mas acautelem-se... que eles andem por aí...
Beijos, Solange.

Miguel Alvarenga

Foto D.R.









Bilhetes à venda em Vila Franca na Agência "Arena"! Não perca os Recortadores este sábado no Campo Pequeno!



Única corrida do ano no domingo em Idanha-a-Nova



Este ano não se realizará na praça de Idanha-a-Nova a tradicional Corrida do Emigrante, pelo que a que ali terá lugar no próximo domingo, 30 de Abril, será a única da presente temporada.
Integrada na XXI Feira Raiana, a corrida de domingo, com início às 18 horas, tem cartel de competição formado pelos jovens cavaleiros Marcos Bastinhas, João Ribeiro Telles e Duarte Pinto e pelos grupos de forcados de Cascais, Alter do Chão e Coimbra e lidam-se toiros da ganadaria de Herdeiros de Paulino da Cunha e Silva.
Nesta corrida é homenageado o Dr. Filipe Graciosa, ilustre e reputado Mestre de Equitação e grande Embaixador do Cavalo Lusitano em todo o mundo.

Foto D.R.



Triunfos de Telles (Lisboa), Caetano (Póvoa) e Mouras (Nazaré) em grande destaque no "Olé!" da próxima 5ª feira


Telles Bastos, David Gomes e Forcados de Coruche honraram ontem o toureio português em Vieux Boucau

Corrida à portuguesa entusiasmou ontem o público francês em Vieux Boucau
Manuel Telles Bastos rodeado de jovens aficionados ontem em Vieux Boucau
Público francês aplaudiu entusiasmado as actuações dos cavaleiros e dos
forcados portugueses ontem à noite em Vieux Boucau
Depois das duríssimas noites em Lisboa e na Nazaré, Forcados Amadores
de Coruche
obtiveram grande êxito ontem em França. Em baixo, os cavaleiros
Manuel Telles Bastos e David Gomes com os respectivos apoderados, Pedro
Penedo e Paco Duarte, depois da corrida, na Peña Taurina de Vieux Boucau,
com elementos da mesma, que os homenagearam pelo triunfo da corrida


Os cavaleiros Manuel Ribeiro Telles Bastos e David Gomes e os Forcados Amadores de Coruche obtiveram ontem um triunfo histórico - e que muito honra o toureio português - na praça francesa de Vieux Boucau, na tradicional corrida à portuguesa que todos os anos ali se efectua, sem morte do toiro.
Lidaram-se toiros da ganadaria francesa Blohorn, de excelente comportamento, tendo o representante da divisa dado volta à arena por mais que uma ocasião com cavaleiros e forcados.
Manuel Telles Bastos, com o seu porte clássico, encantou o público com duas lides de enorme maestria e David Gomes, que substituia o rejoneador Laury Tisser, colhido na última sexta-feira em Mont de Marsan, entusiasmou com o seu toureio de emoção também em duas aplaudidas actuações.
A lide a duo foi em ritmo crescente e os dois ginetes entenderam-se na perfeição, galvanizando o público com uma actuação com muito ritmo e com os aficionados sempre em sintonia com os toureiros e a aplaudir de ferro em ferro.
Os Forcados de Coruche, sob o comando de José Macedo Tomás, foram também protagonistas de uma noite triunfal, pegando com galhardia os cinco toiros. Foram forcados de cara Rui Ferro (à terceira), João Ferreira (à primeira), Tiago Gonçalves (à terceira, a dobrar Vasco Gonzaga, que se lesionou, mas não sofreu nada de grave, felizmente), Fábio Casinhas (à primeira) e Roberto Graça (à segunda).

Fotos D.R.


Campo Pequeno divulga primeiros cartéis de Agosto

Rui Fernandes é o cabeça de cartaz da Corrida do Emigrante, no dia 3 de Agosto,
actuando ao lado de Filipe Gonçalves e Francisco Palha
Joaquim Ribeiro "Cuqui" regressa a Lisboa depois do triunfo na noite em que
Manzanares lhe deu a oportunidade de se mostrar ao público lisboeta
A cavaleira nortenha Soraia Costa debuta no Campo Pequeno na Novilhada
de Agosto (dia 10)
Manuel Oliveira, filho de Manuel Jorge de Oliveira, fará também a sua estreia no
Campo Pequeno a 10 de Agosto


A tradicional Corrida do Emigrante, a Novilhada de Oportunidade aos Novos Valores e a comemoração dos 125 Anos da Inauguração do Campo Pequeno constituem os próximos acontecimentos da Temporada Histórica do Campo Pequeno.
A 3 de Agosto, realiza-se a Corrida do Emigrante, durante a qual se disputará o tradicional Concurso de Pegas. Com toiros de David Ribeiro Telles, estarão em praça os cavaleiros Rui Fernandes, Filipe Gonçalves e Francisco Palha e os grupos de Forcados Amadores do Aposento do Barrete Verde de Alcochete, Montijo e São Manços, capitaneados por Marcelo Lóia, Ricardo Figueiredo e João Fortunato, respectivamente.
A Novilhada de Oportunidade aos Novos Valores, no dia 10 de Agosto, terá a presença de três cavaleiros praticantes, três novilheiros e três grupos de forcados. Em praça vão estar os cavaleiros praticantes Francisco Correia Lopes, Soraia Costa e Manuel Oliveira, os novilheiros Joaquim Ribeiro "Cuqui", Diogo Peseiro e Sérgio Nunes (novilheiro praticante). Pegam os grupos de forcados amadores de Azambuja, Póvoa de São Miguel e Cartaxo, capitaneados por André Letra, André Batista e Bernardo Campino, respectivamente. Lidam-se novilhos, gentilmente cedidos, pelas ganadarias David Ribeiro Telles, Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas, Murteira Grave, António Charrua, Paulo Caetano, Varela Crujo Herdeiros, Santa Maria e Falé Filipe.
A 18 de Agosto, sexta-feira, comemora-se o centésimo-vigésimo-quinto aniversário da inauguração do Campo Pequeno. Haverá um programa extraordinário para marcar a efeméride, que será anunciado na próxima semana. A data ficará assinalada por diversas iniciativas, uma das quais a realização de uma corrida de toiros à portuguesa, com seis toiros de seis das mais prestigiadas e representativas ganadarias de Portugal, que serão lidados por três Maestros do toureio a cavalo e pegados por também históricos grupos de forcados.

Fotos D.R. e Frederico Henriques/@Campo Pequeno

Feira de Alcochete é apresentada no sábado no "Alfoz"



A tradicional Feira do Toiro-Toiro em Alcochete vai ser oficialmente apresentada pela empresa Toiros & Tauromaquia, de António Manuel Cardoso "Nené", ao final da tarde do próximo sábado, dia 29 (19 horas) no Clube Náutico "Alfoz", em Alcochete.
O ciclo decorre de 13 a 16 de Agosto, com três corridas de toiros (13, 15 e 16) e uma novilhada a 14. A 13 será o também tradicional Concurso de Ganadarias, a 15 uma corrida de seis cavaleiros e a 16 o cartel-estrela com Luis Rouxinol, Pablo Hermoso de Mendoza e João Ribeiro Telles.

Foto D.R.


Cartaz de Maluda dos 6 toiros de Paulo Caetano no Museu do C. Pequeno

Paulo Caetano, aqui na sua última actuação há dois anos na Moita, toureou seis
toiros em Lisboa há 21 anos, em Junho de 1996
O cartaz de Maluda da corrida dos 6 toiros de Paulo Caetano no Campo Pequeno
está agora lado-a-lado com o que anunciava em 1964 as Fabulosas Corridas
de Verão da época de ouro de Manuel dos Santos
Mais de 40 mil pessoas já visitaram o Museu Taurino do Campo Pequeno
A cabeça do toiro "Gitano", da ganadaria Barcial, lidado em Salamanca por Rui
Bento na tarde da sua despedida das arenas em Setembro de 2000


O célebre cartaz concebido por Maluda da corrida em que o Maestro Paulo Caetano se encerrou em Lisboa com seis toiros da sua própria ganadaria, ao lado dos Forcados de Santarém e Vila Franca, na noite de 27 de Junho de 1996, há 21 anos, acaba de ser oferecido pelo cavaleiro ao Museu do Campo Pequeno, onde está agora colocado lado-a-lado com o cartaz que anuncia as Fabulosas Corridas de Verão em 1964, onde pontificavam nomes como os de João Núncio, José Lupi, Mestre Batista, Pedro Louceiro, David Ribeiro Telles, Luis Miguel da Veiga, Alfredo Conde, Gaston Santos, José Núncio, Álvaro Domecq, Manuel Benítez "El Cordobés", Paco Camino, Raúl García e Efraín Girón, entre muitos outros que pisaram a arena da primeira praça do país no reinado de glória do grande Manuel dos Santos.
Outra das mais recentes novidades do Museu é a cabeça do toiro "Gitano", da ganadaria Barcial, que o matador Rui Bento toureou na Monumental de Salamanca na tarde da sua despedida das arenas em 21 de Setembro de 2000.
Desde a sua inauguração, o Museu do Campo Pequeno já foi visitado por mais de 40 mil aficionados de diversos países.

Fotos Maria Mil-Homens e D.R.


Toiros de Verdade! Veigas Teixeira na 6ª feira na Tourada Real em Salvaterra!



A violência dos Murteira Grave imortalizada por Florindo Piteira



Foto incrível de Florindo Piteira (ao lado), publicada no site naturales, captada na última nocturna do Campo Pequeno, quinta-feira passada e que retrata o momento do fortíssimo derrote infringido pelo último toiro da noite, da ganadaria Murteira Grave, aos valentes Forcados Amadores de Coruche, numa das tentativas que fizeram até o conseguir finalmente pegar.
O toiro derrotou vários forcados de uma só vez e a foto expressa bem a violência com que o fez, vendo-se apenas os pés dos forcados, atirados pelo ar com uma violência arrepiante e a cara de aflição do valoroso bandarilheiro David Antunes correndo em seu auxílio.
Esta foto merecia um prémio!

Fotos Florindo Piteira e D.R.



Fumo branco hoje no Campo Pequeno...



Os últimos retoques estão a ser dados ao longo desta manhã e desta é que vai ser: logo à tarde haverá fumo branco no Campo Pequeno e serão finalmente apresentados os dois primeiros cartéis de Agosto, que abrem a segunda parte do Abono: a Corrida do Emigrante no dia 3 e a Novilhada no dia 10.
Mais para a frente ficará a revelação do elenco da corrida de 18 de Agosto, comemorativa dos 125 anos da inauguração da praça.

Fotos D.R.


Sábado não perca no Campo Pequeno: a arte e a coragem dos Recortadores


Fotos Maria Mil-Homens

Corrida mista de homenagem aos Maestros abriu Temporada de Verão na Figueira da Foz

Ao início da corrida, durante as cortesias, homenagearam-se os Maestros José
Júlio
, Mário Coelho e Ricardo Chibanga
Depois de Lisboa e da Póvoa de Varzim, Luis Rouxinol e seu filho Luis Rouxinol Jr.
voltaram a galvanizar a aficion no Coliseu Figueirense
Os Forcados de Montemor foram autores de três rijas pegas por intermédio de
Manuel Vacas de Carvalho (à segunda), Manuel Ramalho e Vasco Carolino, ambos
à primeira tentativa e com o grupo, como sempre, a ajudar coeso e bem
Emoção, entrega e valor nas duas faenas de António João Ferreira, um toureiro
que dá cada vez mais nas vistas
A arte, o temple e a quietude de Manuel Dias Gomes, que se destacou bordando o
toureio no último toiro da tarde. Em baixo, Sérgio Silva, que fez brilhante exame
para bandarilheiro profissional


A empresa Tauroleve, de Ricardo Levesinho, abriu a Temporada de Verão na Figueira da Foz no domingo com uma corrida mista que teve, infelizmente, pouco público nas bancadas a presenciá-la.
Lidaram-se a cavalo três toiros de Prudêncio, de boa nota e a pé, quatro de Manuel Veiga, que proporcionaram boas faenas aos matadores.
Luis Rouxinol e Luis Rouxinol Jr., numa bem conseguida lide a duo e duas a sós, galvanizaram o público com a sua arte.
Pegaram os Forcados de Montemor, por intermédio de Manuel Vacas de Carvalho (à segunda), Manuel Ramalho e Vasco Carolino, ambos ao primeiro intento.
A pé, assistiu-se a uma tarde de aguerrida competição entre a nova parelha de matadores lusos que começa a entusiasmar e a dividir os aficionados, criando os partidários de um e de outro. Pode ser que nasça aqui a chama de que tanto necessita o nosso toureio a pé.
Boas faenas de António João Ferreira e de Manuel Dias Gomes, cada qual em seu estilo, diferenciados, mas que se completam.
Tomou a alternativa de bandarilheiro o jovem Sérgio Silva (foto ao lado), que lanceou de capote e bandarilhou a primor. Destaque nas bandarilhas, também, para João Ferreira e Pedro Paulino, ambos muito bem.
Ao início da corrida, prestou-se emotiva e aplaudida homenagem aos Maestros José Júlio, Mário Coelho e Ricardo Chibanga. A corrida foi bem dirigida por Francisco Calado, antigo cabo dos Forcados das Caldas.

Fotos António Lúcio